Vendas de veículos novos no Brasil caem em 2013

As vendas de veículos novos no Brasil, que incluem carros, comerciais leves, ônibus e caminhões, caíram 0,91% em 2013 sobre 2012, a 3,767 milhões de unidades, interrompendo seis anos de altas consecutivas, informou nesta sexta-feira a associação que representa as concessionárias, Fenabrave.

Patio-chegio-carrosEm dezembro somente, as vendas recuaram 1,51% sobre igual mês de 2012. Em relação a novembro, houve avanço de 16,81%, a 353,86 mil unidades.

O resultado veio abaixo das estimativas da entidade, que começou 2013 prevendo um crescimento de 3,48% para as vendas gerais de veículos, abaixo do avanço de 4,65% mostrado no ano anterior. Fatores como a elevação dos juros e diminuição das expectativas para o aumento do PIB fizeram a Fenabrave ajustar a previsão de alta anual para 1,53% em agosto.

Mesmo com a prorrogação do desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) até o fim de dezembro dando apelo extra ao consumo nos últimos meses do ano, o segmento de carros e comerciais leves, isoladamente, viu as vendas caírem 1,61% no ano, a 3,575 milhões de unidades.

Por outro lado, a comercialização de caminhões e ônibus novos ajudou a diminuir a queda geral. Enquanto as vendas de caminhões subiram 13,02% em 2013, a 155,7 mil unidades, as de ônibus cresceram 20,58%, somando 35,6 mil unidades.

A Fiat encerrou o ano na liderança do mercado de carros e comerciais leves. No acumulado de 2013, foram 762,95 mil veículos vendidos pela montadora italiana, apontou a Fenabrave, correspondentes a uma fatia de 21,34% do mercado.

A Volkswagen apareceu atrás, com participação de 18,64% e vendas de 666,7 mil unidades. Em terceiro lugar, ficou a norte-americana General Motors, com fatia de 18,17%, e 649,73 mil veículos vendidos.

A Ford terminou o ano com participação de 9,37% e vendas de 335,02 mil unidades. A empresa foi seguida pela Renault, com fatia de 6,61% e 236,34 mil licenciamentos, e pela Hyundai, com 5,95% do mercado e vendas de 212,9 mil unidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *