Adaptação musicada de ‘O Bem-Amado’ estreia no Sesc Santana com canções de Zeca Baleiro

Compartilhe

A história do prefeito Odorico Paraguaçu, político demagogo e corrupto que ilude o povo simples da pequena Sucupira, no litoral baiano, volta aos palcos na próxima sexta-feira, 5, no Sesc Santana, na zona norte da cidade de São Paulo. Em uma adaptação musicada, com canções de Zeca Baleiro e Newton Moreno, sob direção musical de Marco França, a nova versão de O Bem-Amado homenageia o centenário de Dias Gomes, autor do texto e considerado um dos maiores nomes da dramaturgia brasileira. Com direção de Ricardo Grasson, assistência de direção de Heitor Garcia e produção de Rodrigo Velloni, a peça seguirá em cartaz até 11 de setembro, com apresentações às sextas-feiras, às 21h; aos sábados, às 20h; e aos domingos, às 18h. Nas duas últimas sextas-feiras, dias 02 e 09 de setembro, também haverá sessões vespertinas, às 15h.

A comédia satiriza o cotidiano de Sucupira, uma cidade fictícia no litoral baiano, onde vive o político corrupto e demagogo Odorico Paraguaçu. Como não há um cemitério na cidade, o que obriga os moradores a enterrarem seus mortos em municípios vizinhos, ele se elege prefeito com o slogan “Vote em um homem sério e ganhe um cemitério”. O grande problema é que não morre ninguém em Sucupira para que o cemitério seja inaugurado. E, para resolver esse dilema e não perder o apoio de seus eleitores, ele se alia ao terrível pistoleiro Zeca Diabo, que foi expulso da cidade. O que ele não sabe é que o matador não pretende matar mais ninguém, pois deseja virar um homem de Deus.

Escrita em 1962, “Odorico, o Bem-Amado, ou Os Mistérios do Amor e da Morte” é considerada um clássico do teatro moderno brasileiro e ficou bastante conhecida pelo grande público ao ser adaptada na primeira telenovela exibida em cores no Brasil e a ser exportada. A versão, exibida pela TV Globo em 1973, era dirigida por Régis Cardoso e estrelada por Paulo Gracindo, Lima Duarte, Jardel Filho, Sandra Bréa, Ida Gomes e outros grandes atores. “O Bem-Amado é um marco do realismo fantástico brasileiro. Dias Gomes toca com o sincretismo peculiaridade e maestria em temas mais que atuais e fundamentais para a informação e a formação de gerações, como a crítica contestadora, o tom sarcástico e demagogo, a política, os costumes moralistas, a diversidade religiosa, a relação entre homens e o poder subversivo e todas as suas consequências”, diz o diretor do espetáculo.

Serviço
O Bem-Amado
Temporada: 5 de agosto a 11 de setembro
Às sextas, às 21h; aos sábados, às 20h; e aos domingos, às 18h
E dias 02 e 09 de setembro, sessões vespertinas, às 15h
Sesc Santana – Av. Luiz Dumont Villares, 579, Santana, São Paulo
Ingressos: R$40 (inteira), R$20 (meia-entrada) e R$12 (credencial plena)
Duração: 100 minutos
Classificação etária: 12 anos
Gênero: comédia musicada

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itamaraju e região na palma da sua mão.

Entre no grupo. Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.