Baianos criam drinks de licor com gin para difundir consumo da bebida

Compartilhe

Que o licor tem um lugar cativo no coração de quem gosta de São João sem nem precisar cumprir promessa para Santo Antônio, a gente já sabe. Mas o que dizer sobre a bebida deixar de ser tradição só nessa data e conquistar seu espaço muito além de São Pedro? Pois bem, tem licor baiano querendo marcar sua dose de presença o ano inteiro. Jaca, mel de cacau e frutas cítricas estão entre os sabores lançados pelo Empório Sonatta (@emporiosonatta) e que vão servir de base para a criação de drinks com o Aviator Gin (@aviatorgin), produzido pela One Spirits Microdestilaria.  

As duas marcas baianas se uniram para explorar as possibilidades do licor e aumentar a frequência do consumo da bebida, independentemente de ter forró tocando no coreto da praça ou não. “A nossa proposta é tornar o licor uma bebida atemporal que possa ser consumida o ano todo. Lógico que no São João é o nosso ‘boom’. Porém, sempre me questionei o motivo do licor ser consumido somente no São João. Por que algo tão bom só é consumido em um período do ano? Se é bom e todo mundo gosta, por que não beber o ano todo? A partir daí, foram surgindo ideias para explorar todo o potencial da bebida”, explica um dos sócios da marca, Iuri Paulino.  

Só nesse período, a Sonatta tem expectativa de vender 4 mil unidades de licor – quase metade da capacidade de produção da fábrica instalada em Lauro de Freitas. Esse movimento deve representar um acréscimo no faturamento em torno de R$ 200 mil.

“Os mais doces e cremosos podem ser um incremento na sobremesa, os mais cítricos como redução de molhos para pratos e os mais frutados combinam perfeitamente como base de drinks e harmonizados com gim”, complementa o sócio.  

Em 2020, a Sonatta fabricava 1,1 mil garrafas. No ano seguinte, esse número cresceu 172%, chegando a 3 mil. Até o final de 2022, a marca quer alcançar a produção de 10 mil unidades de licor. Ao todo, são 13 sabores entre eles, chocolate, coco, caju, frutas do Nordeste, maçã com canela, hibisco com framboesa, jenipapo e morango com mini rosas; além de doce de leite e pitanga. Esses dois últimos são os mais vendidos. Os preços de cada garrafa de 700 ml variam de R$ 40 a R$ 55.   

“O período junino ainda representa 80% do faturamento. Estamos trabalhando para mudar isso. Não com a diluição desse número entre os outros meses, mas com o aumento significativo das vendas fora do período do São João. Estamos apostando muito no retorno das festas e no desejo acumulado de curtir um São João de verdade”.  

 Chef, sócio e criador dos licores da Sonatta, Evandro Magno explica qual o processo de produção do licor: “Nossas receitas não têm segredos. O diferencial está no controle  e cuidado em cada etapa do processo. Escolhemos os melhores ingredientes, fazemos nosso  próprio  doce de leite para o nosso licor”, conta.  

No geral, os licores são feitos de duas formas. Uma delas é por mistura direta, como é o caso do licor de mel de cacau, onde se mistura o álcool de cereais e o mel de cacau e o açúcar antes de ir para o tanque. Outra maneira é a infusão. É o que acontece na fabricação do licor de caju, onde a fruta fica no álcool de cereais para extrair seu aroma e sabor e depois é somado a este extrato de calda, a água e açúcar.  

“Um bom licor é uma bebida com boa técnica, que pode ser feito em uma fábrica ou numa cozinha simples como muitos feitos em cidades do interior. O licor é  uma das bebidas alcoólicas mais antigas do mundo e é um conhecimento popular, principalmente aqui no Nordeste e faz parte de nossa cultura”, comenta Evandro Magno.  

Além de técnica, a memória afetiva de um sabor também é mais um ingrediente que torna a bebida uma das favoritas do São João, como acrescenta o chef. “Pensamos nos sabores através de diversas experiências gustativas que tivemos. Por exemplo, a receita de licor de pitanga é fruto de uma memória afetiva referente a colher e comer a pitanga direto do pé, quando éramos crianças. Já o licor de doce de leite vem da nossa paixão pelo doce, o que nos levou a uma pesquisa criteriosa para desenvolver nossa receita”.  

Deu match  
Já que o brinde está liberado, a gente vai pedir licença ao licor para falar dos drinks que a bebida pode compor, como reforça a parceria da Sonatta com o Aviator Gin produzido pela One Spirits Microdestilaria. A ideia surgiu quando as marcas se uniram para reduzir custos, ao dividir o espaço na mesma fábrica e aumentar a abrangência no mercado de vendas. Para o sócio do Aviator Gin, Cláudio Marques, a tendência é que os destilados regionais possam expandir cada vez mais.  

“Os licores clássicos já estão consagrados na área da coquetelaria. Assim, a introdução de licores locais entra como um grande diferencial, trazendo vários sabores e experiências muito interessantes. A produção de bebidas destiladas no estado tem um potencial muito grande”, diz.  

No último ano, o Aviator Gin ganhou a medalha de prata no USA Spirits Ratings, nos Estados Unidos, uma das competições mais importantes de destilados do mundo. A marca também conquistou um duplo ouro no Concurso de Vinhos e Destilados 2021, em São Paulo. Na receita do gin baiano tem 42 botânicos (conjunto de ingredientes). Alguns deles, inclusive, são casca de laranja, cranberry, amora, caju, alecrim, manjericão, calêndula e rosas.    

E a combinação do licor com gin deu match. Embaixador das duas marcas e responsável pela assinatura dos drinks que combinam o licor Sonatta e o Aviator Gin, o bartender Alê Barberino concorda que a produção regional de destilados pode alcançar cada vez mais novos mercados.

“O Nordeste e a Bahia, principalmente, têm uma diversidade de ingredientes que só se consegue achar aqui, que é culturalmente nosso. Quando a gente faz um drink e coloca um ingrediente que tem essa identidade como o licor, trazemos essa referência para dentro do coquetel”.  

FAÇA SEU PRÓPRIO LICOR

Licor de canela  
80 gramas de canela em pau  
120 ml de álcool de cereais  
700 ml de agua filtrada  
240 g de açúcar cristal

csm 10062022PN2025 0149290a30

(Foto: Shutterstock)

Modo de preparo  
Ferva a canela com água e o açúcar por 10 minutos. Em seguida, deixe esfriar. Coe em um recipiente limpo e hermético. Uma vez frio, junte o álcool de cereais e deixe descansar por 14 dias. Após este período pode engarrafar. Se quiser, pode colocar também dentro da garrafa, um pau de canela para decorar. 

MAIS UM BRINDE

GT tropical  
25 ml Licor Sonatta de Frutas Cítricas  
50 ml de Gin Aviator  
150 ml de água tônica  

csm 10062022PN2020 10f22a8860
(Foto: Laura Fernandes/ Divulgação)

Modo de preparo  
Em uma taça, coloque bastante gelo.  Depois, adicione todos os ingredientes e mexa levemente. Por último, decore o drink com fatias de frutas cítricas a sua escolha como por exemplo, limão, limão siciliano, laranja ou tangerina

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itamaraju e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.