Baixa produtividade e lesões: As dificuldades do ataque do Bahia na Série B

Compartilhe

Atacante Raí Nascimento fratura a mão e vai passar por cirurgia

O Bahia largou bem na Série B do Brasileiro. Com 10 pontos, o tricolor é o vice-líder do campeonato. Apesar do bom começo, o ataque tricolor está deixando a desejar e vem enfrentando dificuldades para encontrar o caminho do gol adversário.

Principal referência, o colombiano Rodallega se machucou na estreia da competição e o clube ainda não sinalizou uma previsão de retorno. Artilheiro do time na temporada com 12 gols, o veterano de pontaria certeira está fazendo falta. 

Como se já não bastasse a ausência de Rodallega, o Bahia perdeu mais uma peça do sistema ofensivo. Vice-artilheiro da equipe no ano ao lado de Marco Antônio, com quatro gols, Raí Nascimento fraturou o 3º e o 4º metacarpos da mão direita, precisará passar por cirurgia nos próximos dias e, portanto, vai ficar de molho por um período, ainda não especificado pelo clube.

Raí formou o trio de ataque titular com Marco Antônio e Davó diante do Ituano. Ele se machucou durante a derrota por 1×0, no estádio Novelli Júnior, em Itu-SP, na última sexta-feira (29), quando o Bahia não conseguiu estufar a rede rival. Como consequência, o tricolor perdeu a invencibilidade e a liderança. Agora ocupa a segunda colocação.

O Bahia foi ultrapassado pelo Grêmio, que soma os mesmos 10 pontos, porém tem melhor saldo de gols (quatro contra três). O G4 da Série B é formado também por Cruzeiro e Chapecoense, 3º e 4º colocados, respectivamente. A equipe mineira também tem 10 pontos, porém dois gols de saldo. O time catarinense tem oito pontos.

O jogo contra o Ituano foi o primeiro em que o ataque do Bahia passou em branco, mas o setor ofensivo tem produzido placares magros. A única vez no campeonato que o tricolor marcou mais de uma vez foi na estreia, quando Jacaré balançou a rede duas vezes, contra o Cruzeiro. 

Na terça-feira (3), às 19h, o Bahia terá a chance de recuperar o posto de líder, ao menos temporariamente, já que receberá o Londrina, na Fonte Nova. O Grêmio só joga no domingo (8), às 16h, diante do Cruzeiro, no Mineirão. O jogo da Chape acontece na quinta-feira (5), às 21h30, no estádio Augusto Bauer, contra o Brusque. 

Apesar do desfalque no ataque, o técnico Guto Ferreira deve ganhar um reforço no meio-campo para enfrentar o Londrina. Recuperado do estiramento na coxa, o volante Rezende treinou normalmente neste domingo (1º) com o elenco e deve retornar ao time. Há chance também do meia Warley ser relacionado pela primeira vez. Ele também se recuperou de um estiramento na coxa e participou das atividades com o grupo. 

HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.