Entenda acidente que matou o sertanejo Aleksandro; estado de Conrado é grave

Compartilhe

O mundo sertanejo recebeu mais uma dura notícia neste fim de semana: um grave acidente com o ônibus que levava a dupla Conrado e Aleksandro deixou seis mortos, entre eles, o próprio Aleksandro, que tinha apenas 34 anos. Já Conrado está internado em estado grave.

Além dele, também morreram Wisley Aliston Roberto Novais (músico), Marzio Allan Anibal (músico), Giovani Gabriel Lopes dos Santos (roadie/técnico), Roger Aleixo Calcagnoto (músico) e Gabriel Fukuda (técnico de luz).

Ônibus ficou destruído após tombar (Foto: Reprodução)

A dupla havia deixado Tijucas do Sul, no Paraná, e iria se apresentar na cidade paulista de São Pedro no sábado (7). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, 19 pessoas estavam no ônibus. Por volta das 10h30, quando passavam pela avenida Régis Bittencourt, na altura de Miracatu, no interior de São Paulo, o pneu dianteiro esquerdo estourou, fazendo com que o motorista perdesse o controle e o veículo tombasse no canteiro central da pista.

Seis pessoas morreram e outras 11 pessoas ficaram feridas e foram socorridas para prontos-socorros próximos.

Aleksandro tinha apenas 34 anos (Foto: Reprodução/Instagram)

Conrado em estado grave
O estado do cantor João Vitor Moreira Sales, conhecido como Conrado, é grave. O sertanejo foi a primeira pessoa a ser socorrida e levada para o hospital após o acidente e, inicialmente, foi informado pela assessoria da banda que ele tinha sofrido apenas ferimentos leves, mas os médicos constataram um quadro de saúde grave após a realização de exames. O artista precisou passar por uma cirurgia.

Conrado está em estado grave, na UTI (Foto: Reprodução/Instagram)

“Ao dar entrada no hospital foi avaliada a necessidade de uma cirurgia geral. O cantor encontra-se no momento na UTI, em estado grave, mas estável, sendo necessário aguardar a evolução do quadro nas próximas horas”, informou a equipe da dupla sertaneja, nas redes sociais.

Além de Conrado, um dos músicos da banda, Júlio César Bugoli Lopes, também está internado em estado grave. Ele precisou de uma neurocirurgia e também passou por intervenções ortopédicas.

Alta velocidade e explosão
As circunstâncias do acidente ainda estão sendo apuradas, mas a polícia já identificou que o pneu dianteiro estourou, e essa é a principal teoria para que o motorista tenha perdido o controle da direção.

Segundo testemunhas, um “barulho de explosão” foi ouvido pela equipe da dupla momentos antes do ônibus tombar. De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros, Rodrigo Carvalho, que atendeu as vítimas do acidente, um dos sobreviventes relatou o que ocorreu.

“Ele revelou que estava ao lado do motorista. Durante o deslocamento, a pessoa ouviu um barulho bem forte, como se fosse uma explosão e, naquele momento, o ônibus perdeu o controle e tombou. O motorista ainda se levantou [na tentativa de segurar o volante], mas não conseguiu”, disse em entrevista à TV Tribuna.

Ele acrescentou ainda que, cinco vítimas do acidente, que deixou seis mortos, foram encontradas presas às ferragens e que apenas uma pessoa foi localizada fora do veículo – ainda não se sabe se foi arremessada do ônibus com o impacto da batida.

Alémd isso, há informações de que o ônibus que levava a dupla trafegava em alta velocidade. Imagens feitas por uma pessoa que trafegava na mesma região mostram o veículo acelerando a aproximadamente 130 km/h.  

“Depois acontece um acidente e colocam a culpa sempre em outra coisa, mas a imprudência fala mais alto aqui! Ultrapassa caminhões como se fosse um carro pequeno”, disse a pessoa que filmava o veículo, que não teve o nome divulgado.

O acidente será apurado pela Polícia Científica e também haverá uma perícia através de dados de boletins de ocorrência da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, e dos dados levantados por ambos para desvendar o que, de fato, ocorreu. Em seguida, todas as informações seguirão nos trâmites da Polícia Judiciária.

Produtor tentou socorrer
O produtor da dupla, Ricardo Ernesto Silva, estava em choque após o acidente. Em entrevista, ele relatou detalhes do acidente e disse que tentou socorrer todos da equipe, mas foi impossível, já que alguns ficaram prensados embaixo do veículo.

“O pessoal estava dormindo, descansando do show da noite passada. Eu estava acordando na hora e só escutei um barulho e o motorista gritando: ‘Meu Deus, meu Deus!’. Na hora que eu vi, o ônibus já estava arrastando no chão. Tentamos socorrer todo mundo, conseguimos tirar quatro ou cinco que não estavam embaixo do ônibus. Infelizmente os outros o ônibus caiu em cima, prensou o pessoal e não teve como, teve que esperar o resgate erguer”, disse em entrevista exibida no Jornal Nacional.

Lateral do ônibus ficou totalmente destruída (Foto: Divulgação/PRF)

Ex-dupla original está inconsolável
Conrado Bueno, que formou originalmente a dupla com o cantor Aleksandro, lamentou a morte do amigo. Os dois se conheciam desde a infância e foram criados juntos na cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul. Amigos próximos dizem que ele está muito abalado. “Meu Deus… Ainda sem acreditar”, lamentou Conrado, por meio dos Stories, do Instagram.

Mais tarde, ele escreveu uma declaração para o amigo. “Foram 15 anos compartilhando sucessos, alegrias e incertezas. Se foi sem um abraço, sem uma conversa.. Você deixa lembranças de uma história! Recordo agora da nossa jornada, os desafios que percorremos nesse tempo. Foi muito bom fazer essa travessia com você! Vão ficar na memória e no coração os momentos que tivemos! Obrigado por me acompanhar nessa trajetória! Uma pena partir tão rápido, sem tempo para eu te dar o último abraço! Vou estar aqui, rezando por você! Que Deus conforte toda a família… Fique aqui meus sentimentos e minha gratidão por tudo! Que Deus te receba de braços abertos!”, escreveu

Conrado Bueno e Aleksandro formaram dupla musical quando tinham entre 14 e 15 anos. Eles cantavam juntos em bares e restaurantes da região, além de participarem de alguns eventos. Nessa época, eles começaram a ganhar notoriedade por conta de algumas letras autorais da dupla que fizeram sucesso.

Aleksandro e Conrado ganharam projeção nacional em 2009, após o lançamento do terceiro CD da dupla, que contava com a faixa “Certos Detalhes”, em parceria com o cantor Luan Santana.

Em 2019, após celebrar 15 anos de carreira, a dupla anunciou mudanças. Conrado Bueno deixou a parceria com o amigo para lançar trabalhos como cantor solo e declarou que precisava dar uma pausa na agenda atribulada para se dedicar à família. Aleksandro formou, então, dupla com o cantor João Vitor Soares, que topou o apelido de Conrado  para seguir com a dupla, já consolidada entre os fãs.

HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.