IBGE aponta crescimento de 1,7% no setor de serviços em março

Compartilhe

O setor de serviços no país cresceu 1,7% em março, na comparação com fevereiro, acumulando nesses dois meses, um ganho de 2,1%. Com esse resultado, o setor recupera a perda de 1,8% de janeiro, alcança o maior nível desde maio de 2015 e fica 7,2% acima do patamar pré-pandemia. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada nesta quinta-feira pelo IBGE.

Todas as cinco atividades analisadas pela pesquisa tiveram taxas positivas em março, com destaque para os transportes, que avançaram pelo quinto mês consecutivo. Nesta atividade, o transporte rodoviário de carga, especialmente o vinculado ao comércio eletrônico e ao agronegócio, foi o que mais influenciou na alta. Segundo o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, esta é a principal modalidade de transporte de carga pelas cidades brasileiras e o uso ficou ainda mais acentuado após os meses mais cruciais da pandemia.

Com o avanço deste mês, os transportes como um todo estão 18% acima do patamar pré-pandemia e atingiram o maior nível da série histórica da pesquisa, iniciada em janeiro de 2011.

Outra atividade que também contribuiu foi serviços de informação e comunicação. O setor exerceu a segunda maior influência sobre o índice geral e o que mais impactou o aumento em março foi o crescimento das receitas de empresas de portais, provedores de conteúdo e ferramentas de busca da internet, desenvolvimento e licenciamento de softwares e consultoria em tecnologia da informação.

Dentre as cinco atividades analisadas, somente os serviços prestados às famílias não superaram o patamar pré-pandemia. Na avaliação de Rodrigo Lobo, isso ocorreu por causa da magnitude de impacto que esse setor sofreu com a necessidade de isolamento social, diminuição do deslocamento das pessoas e fechamento total ou parcial dos serviços considerados não essenciais.

Na comparação com março de 2021, o setor de serviços registrou alta de 11,4%. No acumulado do ano, cresceu 9,4% e, no acumulado de 12 meses, a alta foi de 13,6%.

Economia Rio de Janeiro 12/05/2022 – 12:02 Paula de Castro/Edgard Matsuki Cristiane Ribeiro – Repórter da Rádio Nacional IBGE serviços quinta-feira, 12 Maio, 2022 – 12:02 149:00

HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.