Inpe registra 1.012 km² de floresta derrubados na Amazônia em abril

Compartilhe

As áreas de alertas de desmatamento na Amazônia alcançaram a marca de 1012,5 km² entre os dias 1º e 29 de abril no Deter, sistema do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O número é um recorde para abril e a primeira vez que a marca de mil quilômetros quadrados é superada nos quatro primeiros meses do ano, época de chuvas na Amazônia, nos quais a derrubada de árvores costuma ter ritmo menor. Em relação a 2021, o número é quase o dobro: foram 580 km² derrubados em abril do ano passado, o que já era um aumento – em 2020, foram 407 km², e em 2019, 247 km². Os Estados com maior área sob alerta de desmatamento foram:Amazonas (346,89 km²), Pará (241,92 km²), Mato Grosso (286,68 km²) e Rondônia (107,86 km²).

O sistema Deter funciona para disparar alertas em tempo real, como forma de auxiliar ações de fiscalização ambiental. Embora não seja sua função primordial, o Deter consegue identificar tendências quanto ao aumento ou diminuição do desmatamento, que são consolidadas com outro sistema, o Prodes, ao fim de cada ano. O histórico da medição com ele tem início no segundo semestre de 2015 (o monitoramento começou antes, mas mudanças tecnológicas impedem comparações diretas com os dados mais antigos da plataforma). Até agora, em 2022, janeiro, fevereiro e abril tiveram recorde de áreas desmatadas registrados pelo Deter, e março ficou um pouco abaixo de 2021.

HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.