Justiça nega pedido de liberdade a empresário acusado de atropelar e matar dentista na Bahia

Compartilhe

A Justiça negou, nesta terça-feira (28), o pedido de liberdade para o empresário Tharcísio Aguiar, suspeito de atropelar e matar a dentista Ranitla Bonella, de 23 anos, no trecho urbano da BA-001, em Ilhéus, no sul da Bahia.

Segundo a Polícia Civil, a prisão preventiva do suspeito já foi decretada, no entanto, ele ainda não foi encontrado e é considerado foragido. As informações são do G1.

O caso aconteceu no dia 11 de junho. A vítima era recém-formada e estava em Ilhéus para fazer uma especialização em ortodontia. Ela foi atingida pelo veículo no momento em que atravessava a rodovia, em uma faixa de segurança. A jovem foi arremessada e chegou a bater em um guard-rail.

A defesa de Tharcísio disse que ele lamenta o ocorrido e que chegou a parar no local, mas alegou que não ficou para prestar socorro porque foi ameaçado por pessoas que presenciaram o acidente. O homem relatou ainda que está à disposição da família.

Ranitla chegou a ser atendida pelo Samu, que foi acionado por pessoas que passavam no local, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ainda na rodovia. A jovem era de Eunápolis, onde foi sepultada no último dia 12. O inquérito tem prazo de 30 dias para a conclusão.

HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.