Líder indígena diz que preservação não é consenso e critica quem ‘grita como se fosse verdade absoluta’

Compartilhe

Nesta sexta-feira, 6, o programa Pânico recebeu o líder indígena evangélico Henrique Dias, da etnia Terena. Em entrevista, ele afirmou que a preservação não é um consenso nas aldeias e opinou sobre o papel das ONGs para indígenas. “Há uma força política muito grande na ideia da preservação. A preservação de fato é não olhar para o indígena como um todo, existem outros grupos que gritam pelo povo indígena como se fosse verdade absoluta, isso não é verdade”, disse. “Há indígenas que buscam melhorias para sua própria vida, há políticas muito fortes de pessoas que não tem nada a ver com pessoas indígenas. Essa polarização tem trazido prejuízos muito grandes para os indígenas no Brasil.”

Para Henrique, a ideia da vida em aldeias afastadas de locais urbanos é uma utopia. “Queremos uma qualidade de vida melhor e procurar legalizar essas coisas que têm vivido em torno da ilegalidade. Quanto mais ilegal, mais prejuízo para a comunidade local. Esse olhar de que o indígena tem que ficar no mato e viver a vida dele me parece uma utopia”, afirmou. “Mais cedo ou mais tarde, o indígena vai sair desse local para buscar vivências melhores para ele. Isso realmente é um atraso para nós enquanto realidade. Há ONGs que trazem ajuda, mas a maioria delas não. Algumas simplesmente querem trazer dificuldades para o próprio indígena”, explicou.

Confira na íntegra a entrevista com Henrique Terena:

HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.