Mulher detida por racismo após denúncia de Giovanna Ewbank já está solta, diz jornal português

Compartilhe

A mulher detida por cometer racismo contra os filhos dos atores Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso já foi solta pela polícia, divulgou o jornal português Público neste domingo, 31. Segundo a publicação, a mulher em questão estava alcoolizada no momento em que foi levada pelos policiais. Em um comunicado divulgado no último sábado, 30, a equipe do casal informou que os artistas “prestarão queixa contra a racista formalmente na delegacia portuguesa”. A mulher, segundo a nota, falou que as pessoas negras, que estavam no mesmo restaurante que ela, deveriam voltar para a África e chamou Títi e Bless, os filhos mais velhos de Giovanna e Bruno, de “pretos imundos”. De acordo com o jornal português, há testemunhas que presenciaram os insultos expostos pelos atores. O caso de racismo causou indignação após viralizar um vídeo em que Giovanna sai em defesa dos filhos e grita com a mulher que ofendeu seus filhos. Desde então, a artista e sua família estão recebendo apoio nas redes sociais, inclusive de famosos como Bruna Marquezine, Felipe Araújo e Rafael Zulu.

 

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itamaraju e região na palma da sua mão.

Entre no grupo. Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.