Padroeiro dos humildes

Compartilhe

cesar romero

Com intuito de fortalecer as manifestações religiosas, artísticas e culturais de Salvador, o ME Ateliê da Fotografia, localizado no Santo Antônio Além do Carmo, promove a 4ª edição da exposição Antônios, um tributo a Santo Antônio. Idealizada pelo artista e fotógrafo Mário Edson, a mostra segue até o dia 30 de julho. 

Esta edição contempla criações em fotografia, pintura, cerâmica, bordado, desenho, escultura, e também mosaico. Serão 51 obras apresentadas em um circuito de exposição coletiva  de uma caminhada fotográfica, cujos registros passarão por curadoria e ficarão expostos na mostra Pérolas Além do Carmo, que faz parte do projeto Antônios. 

Entre os 49 artistas nacionais e internacionais, estarão presentes nomes como: Arthur Fraga, Américo Azzevedo, Samuel Cruz, Leo Furtado, Mário Edson e Ana Uzeda, artista luso-brasileira que hoje reside em São Paulo. Antônios é uma exposição plural, de celebração e também solidariedade. Nesta edição, além do impulsionamento e valorização cultural, o projeto fará doações para as Obras Sociais Irmã Dulce.  

Como forma de celebrar a cultura da montagem de altares e da realização de trezenas, tradição centenária, a exposição deste ano contará ainda com uma trilha de altares, na qual os moradores que ornamentam suas residências e altares para a trezena disputarão o título de altar mais criativo e inovador. O intuito do percurso é a divulgação e perpetuação dessa tradição. 

O Santo Antônio Além do Carmo é um bairro secular, um dos mais antigos da cidade, e sempre teve a cultura de fazer tributo ao santo. As homenagens eram feitas em forma de altares nas janelas das residências –  infelizmente, o hábito vem sendo reduzido drasticamente. Com essa iniciativa busca-se reanimá-lo e mantê-lo vivo passando para as gerações vindouras.  

Curador e idealizador da exposição, Mário explica que o projeto viabiliza conhecimento histórico sobre o bairro secular, inscrito na lista de Patrimônio Mundial Cultural da Unesco desde 1985, e sobre Santo Antônio, um dos santos mais populares e queridos do Brasil. Este ano, o viés da exposição está mais direcionado ao bairro, mostrando aos visitantes um pouco dele sob o olhar de cada fotógrafo que participou da caminhada fotográfica. Uma boa ideia.  

Gratuita e aberta ao público, a edição deste ano celebra a memória de Flávio Oliveira, popularmente conhecido como Flos, o artista plástico e agitador cultural do bairro do Santo Antônio, que infelizmente morreu devido à covid-19 no ano passado. A 4ª exposição de Antônios homenageia ainda o filósofo Saja, grande parceiro do ateliê.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itamaraju e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.