Palmeiras repudia manifestações racistas da torcida do Cerro Porteño

Compartilhe

No duelo entre Cerro Porteño e Palmeiras, nesta quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, cenas de racismo foram vistas nas arquibancadas.
Em vídeos que viralizaram nas redes sociais, é possível ver torcedores da equipe paraguaia imitando macacos em direção aos torcedores palmeirenses. É possível identificar pelo menos duas pessoas fazendo gestos racistas.

Antes do jogo, o perfil oficial do Cerro Porteño no Twitter pediu para a sua torcida “evitar comentários racistas e homofóbicos contra os jogadores da equipe rival”. Também nas redes sociais, o Palmeiras repudiou os atos de parte da torcida paraguaia.
“A Sociedade Esportiva Palmeiras vem novamente a público repudiar as manifestações racistas praticadas contra a nossa torcida em um jogo da Libertadores. Não podemos aceitar que cenas como essas se tornem rotineiras durante a disputa do mais importante torneio de clubes da América do Sul. Esperamos que as autoridades tomem as providências necessárias para coibir esse crime. É hora de darmos um basta à discriminação!”, escreveu o clube.

Com os seguidos casos de racismo cometidos por torcedores na Libertadores recentemente, a Conmebol endureceu as punições. A multa mínima para os clubes passa a ser de 100 mil dólares (cerca de R$ 500 mil). O valor pode aumentar de acordo com a gravidade do caso. Anteriormente, a multa mínima era de R$ 150 mil.
Além disso, os clubes podem ser punidos com portões fechados, por um ou mais jogos, ou ainda ter capacidade reduzida nas arquibancadas.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itamaraju e região na palma da sua mão.

Entre no grupo. Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.