PF acha suposto material humano durante buscas e vai cruzar sangue em lancha com DNA de desaparecidos

Compartilhe

Durante as buscas para encontrar o indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, desaparecidos no Amazonas desde o último domingo, a Polícia Federal encontrou “material orgânico aparentemente humano” e o encaminhou para análise pericial do Instituto de Criminalística da PF. Embarcações e helicópteros prosseguiram com a operação na região do Rio Itaquaí, último local onde Pereira e Phillips foram vistos. Perto do Porto de Atalia do Norte a polícia encontrou o material que poderá ter papel preponderante na investigação sobre o que aconteceu com a dupla, que visitaria uma equipe de Vigilância Indígena, próximo ao Lago do Jaburu.

Além disso, a PF informou que colherá os materiais genéticos do jornalista e do indigenista e o cruzará com o sangue encontrado na lancha do pescador Amarildo Costa de Oliveira, suspeito de ter participação no sumiço de Bruno Pereira e Dom Phillips. Pelado, apelido pelo qual Oliveira é conhecido, foi preso em flagrante na última terça-feira, 7, em flagrante, por posse de munição de uso restrito. O pescador “nega todas as acusações”, informou o delegado Alex Perez. Pelado afirma que fez apenas “contato visual” com os dois desaparecidos após sua lancha cruzar com a embarcação onde os dois estavam.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itamaraju e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.
HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.