Por enquanto, o troféu “Bobo do Ano Eleitoral de 2022” vai para…

Compartilhe

E o ex-juiz Sérgio Moro, hein?

Ele abandonou a toga para tornar-se ministro da Justiça de Bolsonaro acreditando que retornaria à toga na condição de ministro do Supremo. Bolsonaro deu-lhe um pé na bunda.

Então, Moro decidiu entrar na política e filiou-se ao PODEMOS, partido do senador Álvaro Dias (PT), com a pretensão de concorrer à sucessão de Bolsonaro. O PODEMOS é um pequeno partido.

Luciano Bivar (PE), presidente do União Brasil, atraiu Moro com a promessa de que ele poderia disputar a sucessão por seu partido, o maior e mais rico do país. E Moro topou, feliz da vida.

Uma vez no União Brasil, Moro descobriu que outra vez fora enganado. Nem candidato ao Senado por São Paulo conseguiu ser. Lançou-se candidato ao Senado pelo Paraná, contra Dias.

Agora, Moro está para ver Bivar desistir de ser candidato a presidente da República para se reeleger deputado federal por Pernambuco, e pior: apoiar Lula. Mas, logo Lula?

E se Bivar conseguir que o União Brasil apoie Lula ainda no primeiro turno? Moro, o algoz de Lula na época da Lava Jato, candidato a senador por um partido que apoia Lula.

De fato, o Brasil não é para amadores.

O post Por enquanto, o troféu “Bobo do Ano Eleitoral de 2022” vai para… apareceu primeiro em Metrópoles.

HOT & NEW
Thank You
You are now Subscribed to our product newsletter.